CapaS'olidárias

O 1º CapaS'olidárias, foi um evento do solidariedade organizado pelos SemperT'unos que decorreu no dia 17 de maio de 2014. Este evento teve como objetivo a angariação de fundos para duas instituições de solidariedade, neste caso, a Casa do Gaiato de Setúbal e a CASA - Centro de Apoio ao Sem Abrigo.

A primeira edição contou com a presença de Tunas do IPS, nomeadamente a Tuna Sadina – Tuna Feminina da Escola Superior de Educação, a ESTuna – Tuna Masculina da Escola Superior de Tecnologia e a TASCA – Tuna Académica de Setúbal Cidade Amada, da Escola Superior de Ciências Empresariais.

Os SemperT'unos estão atentos às causas solidárias e concerteza que este eventos continuará a fazer parte do futuro da nossa Tuna.

Durante a organização do nosso VI FATuM, os SemperT'unos preocuparam-se em aliar a vertente tunae à vertente solidária. A doação de bens alimentares (de preferência alimentos para pequenos-almoços como leite, bolachas, cereais) e de produtos de higiene pessoal reverteu a favor da APPACDM de Setúbal, uma Instituição Particular de Solidariedade Social focada em apoiar pessoas com deficiência intelectual. Para além disso ajudámos também um pequeno guerreiro, o Francisco, que tem uma doença rara ainda sem diagnóstico, através da recolha de tampas de plástico. Esta foi uma iniciativa com muita adesão e gostaríamos de deixar uma palavra de apreço a todos os que de algum modo contribuíram para ambas as causas.

Mais tarde, a 26 de Outubro de 2017, no 1º Jantar de Saúde do Ano Letivo, celebrou-se a União dos cursos de Saúde e foi também tempo de sermos solidários com quem mais precisa. Dada a devastação causada pelos incêndios deste fatídico ano, que invadiram inúmeros terrenos e casas, deixando as populações afetadas com muito pouco ou sem nada, os SemperT'unos sentiram-se na necessidade de apelar a que os participantes deste jantar contribuissem para o nosso movimento CapaS’olidárias, trazendo para o jantar bens alimentares essenciais e roupas/mantimentos, entre outros. Todas as doações foram entregues no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Setúbal, que as fizeram chegar às populações afetadas, cumprindo deste modo o nosso dever cívico de ajudar quem mais precisa.